Mais do mesmo: conexão!

Olá, Passarinhas!
Quero falar um pouco sobre o ser humano que dança ATS®… sim, ser humano!
Quem me conhece sabe o quanto gosto de destacar o fato do ATS® ser um estilo de vida, uma filosofia, uma maneira de ser e se expressar.
No Congresso Tribal 2017 que acaba de acontecer, tive a enorme honra de dançar com minhas mestras Kristine Adams e Anita Lalwani. Todos sabem o quanto sou apaixonada pela Kris por sua técnica e amizade que desenvolvemos ao longo dos anos. Já dancei com ela 3 vezes e esta foi a 4ª. experiência. Com a Anita foi a primeira em cena mas já a conhecida das aulas no antigo estúdio do FCBD® em São Francisco,CA.
Quero abordar hoje com vocês o que senti acontecer no ensaio e me fez “cair a ficha” sobre o que o ATS realmente é em essência.
Tive apenas uma hora de ensaio com elas durante o evento. Ele aconteceu na sexta, no primeiro dia do Congresso.
Colocamos a música e dançamos. Depois dançamos novamente, e depois novamente. E enfim, mais uma vez. O ensaio acabou sem a dança ter sido criada, sem uma coreografia ter sido feita ou algo que pudesse deixar a situação mais segura para a nossa apresentação. Foi então que eu pude confirmar minha teoria: Nós criamos conexão e não coreografia!
Tudo no ensaio foi sobre conexão. Dançamos inúmeras vezes, cada vez era diferente, mas a nossa conexão melhorava e logo a dança fluía muito mais natural e divertida.

Anita (20 anos de FCBD), Kristine (13 anos de FCBD) e eu (10 anos de ATS). Nós dominamos os passos do ATS, certo? Nós dominamos as formações, certo? Nós sabemos as variações e como lidar com erros, certo? A resposta é SIM e NÃO ao mesmo tempo! 😛
A técnica e experiência no estilo nos ajuda muito, claro… mas é incrível como os movimentos e formações parecem novidade quando estamos desenvolvendo uma conexão com um ser humano que nunca dançamos antes.
É por isso que precisa de ensaio. Porque somos seres humanos diferentes e o ensaio serve para que possamos nos conhecer, conhecer nossos corpos, nossa sintonia, nosso estilo. O ensaio serve para que a conexão exista entre pessoas que não costumam dançar juntas. É incrível a sensação de criar danças novas com os mesmos passos do ATS todas as vezes, centenas de vezes e cada uma delas parecer novidade! Aliás, amo como sempre parece uma novidade a forma que o Egyptian ou o Spin serão aplicados, quando acontecerá a diagonal ou o coro. O ensaio foi uma nova descoberta para todas porque éramos seres humanos novos, que se juntaram pela primeira vez para dançar naquela formação, com aquela música para aquele evento, naquele país, para aquele público. O ATS trata das situações como únicas e novas, por isso ele não enjoa, por isso ele se mantém vivo e interessante para os praticantes e para o publico.

No palco foi improviso. A única coisa que marcamos foi a forma que iríamos entrar em cena: “com ou sem a música”.
Mas o ensaio fez com que nossa sintonia surgisse e tornasse nossa técnica possível.

Para você que assistiu, a apresentação foi 100% improviso! Esse é o ATS sendo trabalhado em sua essência. Técnica e conexão sendo trabalhados no palco de forma improvisada.

Precisamos nos preocupar MUITO com o tipo de conexão que está sendo criada com os seres humanos que irão compartilhar o palco conosco.
Lembrando que “você não precisa gostar da pessoa para conseguir se conectar com ela, dançar lindamente em cena e se divertirem muito juntos. ATS é sobre respeito, maturidade, entrega e humildade”.

Olho no olho, flock of birds, entrega, atenção e respeito. Ingredientes que não podem faltar no nosso improviso.

2 comentários em “Mais do mesmo: conexão!

  1. Realmente, foi um exemplo de conexão! Gata, você traduziu em palavras o que meu coração e meu cérebro sentiram quando vi vocês dançarem… bem como quando me vejo dançando! Muiiiito grata por mais esse ensinamento!
    Love love love love!!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s